26) MINISTÉRIO DA MASSAGEM NO EGO

– Você está ainda mais bonita hoje – disse a Célia.

– Obrigada – respondi.

– Está com os olhos brilhando, muito bonita mesmo!

– Deve ser o delineador.

– Não. São os olhos, mesmo. Você está linda!

Esse diálogo aconteceu ao final da nossa aula na Escola Dominical, ontem. Não foi a primeira vez que a Célia massageou meu ego, e tenho certeza de que não será a última. Ela sempre faz isso. Vem sorrindo, sempre sorrindo. E tem uma palavra de elogio. Seja como a de ontem, sobre a aparência, ou sobre alguma coisa que eu fiz, ou qualquer outro assunto, mas ela sempre põe a gente pra cima.

A Igreja Metodista da Asa Sul é abençoada com um grande grupo de pessoas que possuem o que só posso chamar de “Dom Espiritual da Massagem do Ego”.

A palavra “ego” tem sido muito judiada. Mal é pronunciada e já pensamos em egoísmo e egolatria. Mas, na verdade, ela se refere à nossa essência, aquilo que Deus criou em nós, que está, infelizmente, sob ataque constante do pecado e, por isso, não pode desabrochar à perfeição.

Nosso ego sofre baques de todos os lados. Nem todos possuem o dom de colocá-lo para cima, como a Célia e os outros que compartilham do mesmo dom. Nem mesmo na Igreja. Lembro bem de uma pessoa que me puxava para baixo. Na época em que eu estava pior da depressão, comecei a engordar e não conseguia controlar a alimentação, nem me exercitar. Via a cada semana o ponteiro da balança subir mais, ficava arrasada e não tinha forças para deter o que me parecia uma avalanche. E quase todos os domingos tinha uma abençoada que comentava:

– Nossa, você está engordando, né? Engraçado, sua mãe e suas irmãs são magras, até seu irmão é magro, só você é gorda.

Eu nutria instintos assassinos. Hoje consigo rir da situação, mas, na época, as palavras insensíveis dela destruíam ainda mais meu ego tão batido.

Felizmente, o grupo da destruição do ego é muito menor na IMAS do que o Ministério da Massagem no Ego. Lembro de alguns membros desse Ministério desde sempre. Dona Nina foi a presidente durante muitos anos. Pensa numa pessoa que gostava de elogiar. A qualquer conversa com ela eu saía me sentindo a rainha da cocada preta. Evany e Ciriney também são membros de destaque do Ministério, assim como a Solange e o Valdemir. Não há como relacionar todas as pessoas, mas o número é elevado.  Espero fazer parte. Digo espero porque acho que as pessoas que colocam as outras para cima nem se dão conta de que estão fazendo isso. Vem naturalmente, flui delas sem que elas pensem nisso. Elas apenas sabem, por instinto, falar a palavra certa na hora certa.

Eu sinto, na IMAS, desde sempre, uma vontade coletiva de incentivarmos uns aos outros, de exaltarmos o que há de positivo nos membros da comunidade de fé, tanto individualmente quanto em grupo. É uma das marcas de nossa igreja. Resulta em pessoas mais alegres, mais felizes, mais capazes de atingir o potencial que Deus preparou para cada uma, mais dispostas a correr riscos, mas seguras de si mesmas e da natureza que Deus criou nelas.

E eu estava precisando bastante da massagem que a Célia aplicou no meu ego ontem. Valeu, amiga-irmã!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s