82,9 – BOA FORMA?!?!

Meu conceito de boa forma vai muito além de peso ideal. Busco muito mais do que apenas um número na Cicinha. Claro, quero muito emagrecer, mas vou muito além.
Já emagreci muitas vezes. Antes de entender que a única forma de manter o peso sob controle era com alimentação equilibrada combinada a exercícios físicos, fiz muitas loucuras. As piores foram a dieta do abacaxi, a da sopa e tomar remédio para emagrecer. Como o mundo não é feito só de abacaxi, nem só de sopa, quando saía da dieta eu caía comendo até os pés da mesa. E, com o remédio, recuperei o peso com mais velocidade do que tinha perdido, e fui além.
Tudo isso, porém, foi antes de eu fazer um tratamento com uma médica que começou a me ensinar a comer direito. O caminho foi longo. Depois dela, vieram Vigilantes do Peso e uma nutricionista que também influenciaram muito meus hábitos alimentares.
Já vivi meio século e os conceitos de bem-estar físico mudaram muito nesse tempo. Na minha adolescência, não se falava em nutrição como ciência. Ninguém sabia da existência desses profissionais. A gente engordava e fazia dieta. Minha mãe sempre foi muito cuidadosa com a alimentação da família, sempre comemos verduras, legumes e frutas. Mas a gente desconhecia muitas coisas. Por exemplo, eu me lembro que, na compra de todo mês, lá vinham 4 sacos de 5kg de açúcar, para uma família de 6 pessoas. Hoje, isso é impensável. Ninguém tinha tendência a engordar, só eu…
Bem, mas, além da alimentação, tem o exercício. Eu era obrigada a fazer “educação física” no colégio. Abominava. Descobri, ao ter a crise mais forte de depressão, que sofria da doença desde a infância, e que a preguiça e o desânimo que sempre senti faziam parte da doença. Porém eu não sabia – nem eu, nem ninguém mais – de modo que sofri a vida toda por causa da maldita educação física. Eu já era casada quando comecei a ouvir falar em exercício associado ao bem-estar. E só verifiquei a veracidade disso quando já tinha três filhos, na década de 90.
A boa forma só é possível, no meu entender, quando nos sentimos bem. A alimentação controlada proporciona bem-estar, o emagrecimento vem como consequência. Quanto ao exercício, a mesma coisa. A motivação precisa ir além de eliminar quilos.
Enfim, quando falo em boa forma, penso, sim, em menos quilos, mas, também, em disposição para realizar as tarefas de todos os dias, sono tranquilo, bom humor, corpo saudável (livre de doenças). Nada do aperto que sempre senti no abdômen, causado pela doença que me acompanhou a vida toda sem que eu soubesse. Boa forma inclui acordar e me levantar da cama, pronta para viver plenamente o dia que começa.
Posso afirmar que estou muito longe de conseguir tudo isso. Mas, também, posso afirmar que procuro, a cada dia, crescer rumo a meu ideal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s