SOBRINHOS – PIRULITO

Como ninguém é perfeito, Pirulito é flamenguista. Mas apesar dessa grave deficiência, é um cara muito especial.
Felipe é super inteligente. Sabe conversar sobre qualquer assunto, e tem uma característica de gente de bem com a vida: sabe rir dele mesmo.
Uma vez, nós dois resolvemos fazer uma greve. No Villa, restaurante do pai dele e do Sérgio, vendiam sorvete Hagen-dazz (nunca sei como escreve isso, e estou com preguiça de procurar). Eu e Felipe sempre tomávamos o sorvete depois do almoço. Um dia, ficamos sabendo que eles não queriam vender mais. Combinamos uma greve, com manifestação, cartazes e tudo mais, que seria realizada no domingo seguinte. Ouvimos uma explicação lógica, mas que não nos agradou:
– Só duas pessoas pedem o sorvete. E essas duas não pagam.
Bem, nosso movimento nem precisou sair dos planos. Só com a ameaça conseguimos manter o sorvete no restaurante. Acho que outros fatores também contribuíram, mas preferimos pensar que foi nossa greve.
Felipe passou por uma grande tristeza ainda muito pequeno: perdeu o avô. Sônia, mãe dele, soube lidar tão bem com a situação, que ele, apesar de até hoje, 7 anos depois, ainda sentir saudade do avô, não ter ficado com marcas emocionais. Na verdade, há gente que se assusta, porque ele gosta de brincar com morte. Os bonequinhos dele morrem, ele faz enterro. Como se diz em psicologia, ressignifica a experiência dolorosa.
Pirulito está sempre rindo. Galanteador, joga charme para a Flavinha, namorada do Serginho. Mas tem que ser escondido, para não levar bronca do primo. Ele já sabe como fazer para não chamar a atenção e passar seus galanteios.
Ele gosta muito de futebol, mas tem dois problemas. O primeiro, já falei: flamenguista. O outro, joga no gol. Eu falo com ele que qualquer outra posição é melhor, mas ele gosta mesmo é de ser goleiro. Não adianta discutir.
O cachorrinho do Pirulito é um caso à parte. Nunca vi cachorro tão pequeno. E ele anda meio dobrado, é todo doido. É filho da cachorrinha da Popó. Nasceu fraquinho, mas o Felipe quis cuidar dele mesmo assim. Chama Luigi, e dá para ver que é um cachorrinho feliz.
Aliás, feliz é a família em que Luigi se insere. Sônia, Dino e Felipe formam um trio animado. Estão sempre se divertindo, fazendo programas legais, conversando. Por isso, Pirulito vai crescendo um menino equilibrado, pé no chão, um menino alegre e, ao mesmo tempo, ciente de que precisa se esforçar para superar os obstáculos desta vida.
Quanto a mim, posso me divertir nos momentos em que consigo uma brecha para bater um bom papo com ele…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s