THANKSGIVING DAY – DÁ PARA AGRADECER?

Um dos primeiros livros que traduzi, Anjos em nossa casa, publicado pela Editora Betânia, conta a história de uma mulher que é arrancada de uma vida tranquila e lançada em um turbilhão de acontecimentos em que precisa se superar. No meio do sofrimento, ela é chamada a louvar a Deus. Mas não sente vontade. É aí que aprende: louvar a Deus não é sentimento, é decisão de vontade. E passou a louvar.
Hoje, não estou em situação tão difícil como a daquela mulher, mas com tristezas pesando muito no coração. Dona Ábia, que amo profundamente, acho que a  pessoa com o coração mais bondoso que conheço, está na UTI. Isso já diz muito, porque ninguém que está lá está bem. Além disso, o médico ficou preocupado porque ela está muito triste. E minha mãe ainda não está 100%, papai está com muitas dores, e outros problemas mais, nos quais não quero nem pensar.
Quero agradecer. Apenas agradecer a Deus. O que passou e o que virá. Creio que ele dirige todas as coisas. Apesar do sentimento ser de tristeza, eu decido dizer: “Muuuuiiiiiito obrigada, Deus”.
Ontem, antes de saber da extensão do problema com a dona Ábia, postei no facebook em pseudoclip que fiz, com uma música de gratidão e fotos de momentos felizes de minha vida. Agradeço por tudo aquilo e por muito mais. Todavia, agradeço também com pontinhos no final. Em confiança. Em nenhum momento minha vida deixará de ter alguma tristeza. É assim em nosso mundo. Sofremos, choramos, nos preocupamos.
Mas, no meio de tudo, agradeço a Deus por ele ter se revelado a mim, por eu sentir a presença dele real em minha vida.
Tenho um motivo especial de gratidão este ano. Apesar de preocupada e triste, com um joelho doendo a valer por causa do tombo de ontem, repito, apesar de tudo, não estou em depressão. Tristeza e depressão não são sinônimos, apesar de muita gente confundir as duas. Passei os Dias de Ação de Graças dos últimos cinco anos em depressão, e sei que hoje ela nao está aqui. Se estivesse, eu estaria embaixo das cobertas, no quarto escuro.
Sei que dá para agradecer. Inclusive, porque agradeci nos últimos cinco anos, mesmo em depressão. Deus é verdadeiro. É real. É amor. Está conosco a cada passo do caminho, nos momentos alegres e especialmente nos tristes. É por isso que agradeço, de todo coração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s